Cantor e compositor Pádua recebe Maria Eugênia para segundo show do Luau da Liberdade, em Goiânia

Cantor e compositor Pádua recebe Maria Eugênia para segundo show do Luau da Liberdade, em Goiânia
imagem divulgaçao
Após cantar com TomChris na primeira edição do Luau da Liberdade, em setembro, o cantor e compositor Pádua recebe a cantora Maria Eugênia e o produtor musical, guitarrista e violonista Luiz Chaffin para mais um show intimista. A apresentação será no charmoso Parque da Liberdade, no Setor Jaó, em Goiânia. O projeto, patrocinado pelo Instituto Cultural Sicoob UniCentro Br, será realizada no dia 7 de outubro, às 20h, com entrada gratuita. Em novembro, o sambista Xexéu e Chaffin são os convidados de Pádua.

 

Maria Eugênia e Pádua estiveram juntos nos projetos Noites Goianas, no final dos anos 1990, e no show Canto da Gente, em 2002, registro que deu origem a um CD gravado ao vivo no Teatro Goiânia e que resultou em mais de 40 shows no interior do Estado e na capital.

 

Parte dessa trajetória deve ser apresentada ao público no Luau da Liberdade, com canções como os já consagrados sucessos de Pádua, “Louca Magia”, “Vambora Andar” e “Mulher Cigana”. Maria Eugênia não deve deixar de fora "Companheiro", música que foi tema de abertura da novela Araguaia, "Fado de Vila Boa" e "Uma Canção de Amor".

 

“A proposta é apresentar um show para ser curtido entre família e amigos, de forma bem descontraída, propondo entretenimento, lazer e interatividade compartilhados por meio da música”, destaca Pádua.

 

Programação
O Luau da Liberdade volta com a terceira e última edição no dia 4 de novembro, às 20h, também no Parque da Liberdade, no Setor Jaó. Pádua receberá o sambista Xexéu e o músico Luiz Chaffin (violões, bandolim e guitarra). A afinidade musical entre eles também é antiga. Xexéu e o maestro Luiz Chaffin fizeram parte do projeto Sexta Básica junto com Pádua, TomChris e Maria Eugênia, divulgando a música popular brasileira produzida em Goiás.

 

Serviço
Luau da Liberdade - Pádua e Maria Eugênia
Quando: 7 de outubro (sexta-feira), às 20h
Local: Parque da Liberdade, Setor Jaó
Entrada: Gratuita
Próximas edições: 4 de novembro (Pádua, Xexéu e Luiz Chaffin)
Idealização: Pádua e Pacalu
Produção: Cia de Sucessos
Patrocínio: Instituto Cultural Sicoob UniCentro Br

 

OS ARTISTAS

 

Pádua
Cantor e compositor, Antonio de Pádua da Silva, o Pádua, descobriu desde cedo que gostava de cantar e desenhar. Nascido em Goiânia, seus primeiros estímulos musicais começaram ouvindo Tonico e Tinoco, MPB e ritmos da época de sua infância. Chegou a trabalhar em jornais como cartunista e ilustrador. Em 1976, começou a cantar profissionalmente. Tocou em diversos bares de Goiânia. Sua música tem como inspiração, além de suas vivências, influências como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e repentistas nordestinos. Em 1985, gravou seu primeiro trabalho solo, um compacto simples com as músicas “Pele" e "Arrandurá”. O álbum mais recente é de 2017, "Molho Pardo", totalizando 12 discos na carreira, entre coletivos e individuais. Ao longo da sua carreira, o artista também já se apresentou com grandes nomes da MPB, como João Bosco, Almir Sater e Gonzaguinha. No início dos anos 90, fez vários shows com Carlinhos Brown, Margareth Menezes e Gilberto Gil.

 

Maria Eugênia
Maria Eugênia se formou em música e estudou piano, mas a participação em um concurso de canto, para desafiar a timidez, foi o que a impulsionou a seguir carreira como cantora. Apesar de ter estourado nacionalmente com a canção-tema da novela Araguaia, Companheiro, a cantora já percorreu uma longa jornada em sua carreira: está há 20 anos na estrada. São nove CDs solo na bagagem, outros quatro gravados com parceiros e dois DVDs. Embora reconhecida por sua profunda ligação com Goiás, a diversidade musical brasileira é algo que sempre esteve presente em seu trabalho. Maria Eugênia passeia por estilos que vão dos sambas de Noel Rosa e Paulinho da Viola à bossa nova de Jobim e Vinícius, além de clássicos que perpassam o sertanejo, o baião e a MPB.

 

Luiz Chaffin
Natural de Niterói, Luiz Chaffin formou-se em violão clássico pelo Conservatório de Música do Rio de Janeiro. Aprofundou seus estudos de teoria, harmonia, contraponto, arranjo, composição, improvisação e harmonia funcional com Sérgio Benevenutto na escola Rio Música. Toca violão, guitarra, bandolim, viola e cavaquinho. Já trabalhou com artistas como Simone, Zélia Duncan, Dalto, Elimar Santos, Sonia Santos, Luiz Ayrão, Marcos Sabino, em turnês no Brasil e no exterior. Em 2007 recebeu o título de “Cidadão Goiano” pela importância de sua atuação artística no Estado, entre elas a direção do “Canto da Gente”, grupo formado pelos cantores Fernando Perillo, João Caetano, Pádua e Maria Eugênia, com o qual viajou para Viena, no Festival de Jazz, em 2002. Atualmente dirige e produz discos e shows para vários artistas goianos.

 

Xexéu
Cantor, compositor, poeta e humorista, Xexéu (Roberto Célio Pereira da Silva) nasceu em Goiânia em 1964 e começou sua carreira artística há 42 anos, quando, junto com alguns amigos do Colégio Agostiniano, criou o “Nóys É Nóys”, grupo de samba que viria a ser o mais tradicional de Goiás. Com o cartunista Jorge Braga e com o empresário Jairo Faleiro criou o Bloco do Zé Ferino, um dos destaques do Carnaval dos Amigos. Desde 2012 participa do projeto Sexta Básica junto com os artistas TomChris, Maria Eugênia, Walter Carvalho, Luiz Augusto, Amauri Garcia e Pádua, com direção artística de Luiz Chaffin. Por meio da “Lei de Incentivo à Cultura Municipal" lançou os CD's Xexéu Solo I e II e prepara para este ano o repertório para a gravação do CD Xexéu Solo III.