Com avanços tecnológicos, nova sede da Alego será uma das Casas Legislativas mais modernas do país

Com avanços tecnológicos, nova sede da Alego será uma das Casas Legislativas mais modernas do país
Fotos: Ruber Couto
Através de uma série de inovações nas áreas de tecnologia e sustentabilidade, novo prédio da Alego contará com diferencias relevantes em sua estrutura, como o fim do uso do papel e adoção da inteligência artificial nos processos de gestão e segurança da informação
 
Próxima de ser concluída, a nova sede da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) tem como marcas principais a inovação, a modernidade e a sustentabilidade. Pautado por esses pilares, entre outros, o Palácio Maguito Vilela traz importantes investimentos na área de tecnologia, o que, segundo o presidente da Casa, deputado Lissauer Vieira (PSB), proporcionará aos parlamentares, servidores e toda a população do estado um ambiente acessível, otimizado e com melhor qualidade no atendimento.
 
"Estamos bem próximos de entregar a nova sede da Alego, um marco histórico para o Parlamento estadual. E entre os grandes diferenciais na estrutura desse novo prédio, que será entregue com o mais alto padrão de qualidade, está a sustentabilidade e a tecnologia. Tudo pensado para otimizar os processos de gestão e segurança da informação, aprimorar o atendimento à população e, ao mesmo tempo, reduzir custos e gerar economia. Investimentos necessários e que trarão excelentes resultados para o Legislativo goiano", ressaltou Lissauer Vieira.
 
Com a expansão e aprimoramento da tecnologia, a nova Alego terá como um dos seus grandes destaques o fim do uso do papel, atendendo, dessa forma, os princípios do Selo Verde, marca já registrada da Casa, e reforçando também o compromisso sustentável. "Uma das prioridades da nossa gestão é justamente a sustentabilidade e temos trabalhado muito nesse sentido. O fim do uso de papel será um dos principais frutos dos investimentos tecnológicos que estamos realizando na nova sede, um grande benefício para o meio ambiente e para toda a sociedade", reforçou Lissauer.
 
Sede Tecnológica
 
Mantendo o conceito "A Casa é Sua" como eixo estruturante de sua comunicação, a Alego também busca com a implementação dos avanços tecnológicos reforçar ainda mais essa concepção, aproximando a sociedade goiana do Poder Legislativo através da excelência, agilidade e transparência na prestação de serviços ao público. Segundo o diretor de Tecnologia e Informação da Casa, Fagner dos Santos, fatores essenciais que contribuirão, sobretudo, para o fortalecimento da credibilidade do Parlamento estadual perante a sociedade.
 
"Todas essas mudanças que estamos fazendo trarão melhorias significativas para o cidadão, principalmente, com relação ao acesso dos projetos que são discutidos na Casa. Além disso, também estamos implementando outras medidas relacionadas ao acesso nas dependências da Alego, como reconhecimento facial, biometria e cartões de aproximação, o que se justifica ainda mais em momento de pandemia global. Tudo isso trará mais praticidade, segurança e transparência em todos os atos do Poder Legislativo", explicou.
 
Com o objetivo de propiciar soluções inteligentes no cotidiano legislativo, o diretor pontuou ainda outras ações que estão sendo desenvolvidas para a otimização das atividades em Plenário. "No Plenário vamos implementar recursos de áudio e vídeo integrados com tecnologias avançadas, o que vai permitir a identificação do orador, transcrição de áudio em tempo real, videoconferências e tramitação digital dos processos. Além disso, o tráfego de todos os dados sensíveis estarão protegidos de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados - LGPD", salientou.
 
Além de todas essas inovações, outros projetos já foram adotados pela Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) ao longo do ano de 2021 e que, agora, estão sendo aperfeiçoados para a nova estrutura da Alego. Entre eles, estão o Sistema de gestão de suporte aos usuários (GLPI); Sistema de demandas e projetos (Redmine); Dashboards de Gerenciamento utilizando o Power BI; Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação (PETI) e Política de Segurança da Informação.
 
Para Fagner, iniciativas extremamente importantes e que vêm permitindo que os trabalhos na Casa de Leis ocorram de forma qualificada e mais eficiente possível. "Todas essas ações já implantadas, além das que estamos desenvolvendo para a nova sede, proporcionarão mais agilidade, segurança e facilidade na execução dos trabalhos, principalmente, porque teremos uma infraestrutura mais moderna, com novos servidores hiperconvergentes de última geração, com inteligência artificial, trazendo, dessa forma, maior rapidez e mais estabilidade na internet", concluiu.
 
Fotos: Ruber Couto