“Combustível poderia ser, no mínimo, 15% mais barato”, diz Bolsonaro

“Combustível poderia ser, no mínimo, 15% mais barato”, diz Bolsonaro
Imagem divulgaçao

Um dia após anunciar substituição no comando da Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o combustível no Brasil poderia ser, no mínimo, 15% mais barato. Ele colocou em xeque o funcionamento dos órgãos de fiscalização e controle e disse não ser possível aferir a qualidade do combustível.

“Hoje em dia eu acho que a gasolina, o combustível, poderia ser, no mínimo, 15% mais barato, se todos os órgãos estivessem funcionando. Quem são todos os órgãos? Os órgãos de fiscalização ou de colaboração para fiscalizar”, afirmou em uma live no Instagram do filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

 
 
 
 

Entre os órgãos citados pelo presidente estavam Petrobras, Ministério de Minas e Energia, Receita Federal e Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

O presidente cumpriu agenda neste sábado (20/2) em Campinas (SP), onde participou de uma cerimônia de novos cadetes do Exército.