Conservador e cristão: PSC desponta em Goiás e garante presença nas eleições

Conservador e cristão: PSC desponta em Goiás e garante presença nas eleições
deputado eleito com a maior votação de Goiás, Henrique César (PSC)

Uma pesquisa do Ibope Inteligência realizada no ano de 2018 revelou que o grau de conservadorismo do brasileiro aumentou. Numa escala de 0 a 1, o índice de conservadorismo do brasileiro passou a ser de 0,689 em 2018, pouco acima dos 0,686 de 2016. Os números traduzem diretamente a proporção daqueles que concordam, ou não, como temas controversos como legalização do aborto, casamento homoafetivo e prisão perpétua. Porém, indo além do contexto social, o aumento de indivíduos com pensamentos tradicionalistas parece ter refletido diretamente sobre a política.

Partidos conservadores que antes eram tidos como “inofensivos” e possuíam pouca ou quase nenhuma representatividade no poder, agora veem o número de filiados e candidatos nas corridas eleitorais crescer como nunca. Fundado em 1985, mas com origens que remontam ao Partido Democrático Republicano (PDR), o Partido Social Cristão, PSC, é um dos maiores exemplos de crescimento do conservadorismo na política.

Com um proeminente nome da Assembleia de Deus na presidência nacional, Pastor Everaldo, a sigla se identifica com a maioria dos preceitos considerados conservadores: é contra a legalização do aborto, da maconha, do casamento homoafetivo, a favor da redução da maioridade penal e do que o próprio partido chama de “liberdade econômica”.

No Estado de Goiás, enquanto grandes partidos experimentaram uma queda no número de filiados, o PSC presenciou um aumento expressivo na quantidade de membros. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o PSC tinha em 2018 um total de 15.057 filiados. Em 2019, esse número subiu para 15.057. Até maio de 2020, o total estava em 17.560.

Atualmente, a sigla conta com representantes nos Legislativos federal, estadual e municipal. Um deles, o deputado estadual Henrique César, foi, inclusive, o parlamentar mais bem votado das eleições de 2018. O deputado obteve 46.545 votos. Já o deputado federal Glaustin da Fokus não fica atrás: foram 100.437 votantes que o colocaram na Câmara dos Deputados. Se em 2016 o PSC lançou pouco menos de 580 candidatos, entre vereadores e prefeitos, em 2020 a legenda pretende ser cabeça de chapa em cerca de 60 candidaturas para prefeito e mais de 800 para o Legislativo nos municípios de Goiás.

Para Eurípedes José do Carmo, PSC surgirá como grande força no Estado

Nas duas vezes em que se candidatou ao cargo de prefeito de Bela Vista de Goiás, Eurípedes José do Carmo obteve vitórias inquestionáveis. O ex-presidente da Agehab explica que atende a um pedido do povo ao lançar sua pré-candidatura em 2020.

Segundo Eurípedes, a pandemia do novo coronavírus, que mata milhares de pessoas em todo o País e faz centenas de vítimas em Goiás, é um obstáculo nos trabalhos políticos, mas não impede a atuação. “É claro que estamos prejudicados pela pandemia, mas o fato de já sermos conhecidos na cidade e de eu ter deixado a presidência da Agehab para assumir a candidatura repercutiu muito favorável na cidade. O povo tinha dúvida se eu voltaria a ser candidato. A partir do momento em que eu resolvi assumir a pré-candidatura, isso refletiu na população”, relata.

PSC vai lançar cerca de 800 candidaturas para vereador no Estado, afirma Eurípedes | Foto: Arquivo pessoal

O senador da República Luis Carlos do Carmo, do MDB, afirmou recentemente ao Jornal Opção estar empenhado na candidatura do irmão. Outra figura política bastante influente tanto em Bela Vista de Goiás quanto em outras partes do Estado, senador Vanderlan Cardoso, do PSD. garantiu que vai entrar de corpo e alma na campanha de Eurípedes, seu amigo e aliado.

O pré-candidato e presidente do PSC em Goiás explica que o partido preparou as alianças políticas no mês de março, com uma chapa forte de vereadores, e garante: o partido terá maioria na Câmara de Bela Vista de Goiás. “Fizemos um bom trabalho ao longo de março, com cinco chapas de vereadores, dos quais 11 compõem com a gente. Teremos pelo menos dois terços da Câmara”, diz.

Eurípedes tem grandes expectativas para as eleições municipais. O presidente do partido considera que o PSC despontará como uma legenda forte ao fim do processo eleitoral. “O PSC foi muito beneficiado. Há uma perspectiva de poder muito maior, porque vamos lançar 60 candidatos a prefeito em todo o Estado. Muitos candidatos fortes, com possibilidades, que já lideram as pesquisas. O PSC vai surgir realmente como uma grande força no Estado com a eleição de diversos prefeitos no interior”, finaliza.

“Temos pessoas preparadas para serem candidatas até para o governo do Estado”, diz deputado Henrique César

O deputado estadual Henrique César foi eleito em 2018 com mais de 46,5 mil votos, o parlamentar mais bem votado do pleito. Henrique, que também é empresário, pastor e ex-cantor sertanejo, tem 41 anos e se converteu à religião evangélica aos 23. Desde então, seus laços com a igreja e seu partido, o PSC, têm sido a base de seu mandato.

Para Henrique, a legenda a qual pertence “tem crescido pela seriedade, pela ideologia e por causa do grupo que está por trás dela”. O deputado descarta qualquer possibilidade de mudar de partido e garante que, juntamente com o deputado federal Glaustin da Fokus, o compromisso é tornar o PSC ainda mais sólido. “A intenção nossa, minha e do Glaustin, é de fortalecer o PSC tanto em Goiânia quanto em todo o Estado. Temos pessoas preparadas até para serem candidatas ao governo.”

Deputado Henrique César em culto evangélico | Foto: Reprodução/Facebook

Segundo o deputado estadual, Glaustin da Fokus tem trabalhado bem em sua pré-candidatura “e vai encarar a parada de acordo com os resultados das pesquisas”. O deputado federal é o nome que será apoiado por Ronaldo Caiado para disputar a Prefeitura de Aparecida de Goiânia. No final de junho, Glaustin esteve em Brasília e se reuniu com o presidente nacional do partido, Pastor Everaldo, e com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ainda na capital federal, o deputado federal participou de um almoço na casa de Wilder Morais.

O parlamentar falou das suas impressões sobre o nome de Wilder na disputa para a Prefeitura de Goiânia e celebrou a aproximação do pré-candidato com o presidente da República, Jair Bolsonaro. “O Wilder é um empresário muito bem resolvido. Desenvolveu um papel muito importante na eleição do governador Caiado e é muito ligado a Bolsonaro. Isso é uma coisa que eu tenho prezado muito”, observa.

Hoje PSC faz a diferença, afirma Glaustin da Fokus

Nome do governador para concorrer à Prefeitura de Aparecida de Goiânia, o empresário e deputado federal Glaustin da Fokus descreve que tem trabalhado a todo vapor na pré-candidatura. O parlamentar detalha que tem conversado com partidos municipais “tanto da base do governo quanto da oposição”. “Tenho falado com PT, PDT, com todos os partidos”, diz.

Glaustin afirma que mesmo com a pré-candidatura confirmada recentemente, já possui uma forte base de apoio. Segundo o deputado, seu nome tem seis partidos comprometidos a apoiá-lo em Aparecida de Goiânia. “Vou me reservar a não falar agora quais são, mas no momento certo vamos anunciar”, adianta o parlamentar.

Glaustin diz que seu nome já tem apoio fechado de seis partidos | Foto: Reprodução/Facebook

Em entrevista ao Jornal Opção no Palácio das Esmeraldas, Glaustin afirmou que, como político, pertence ao grupo de Ronaldo Caiado e por isso atendeu à convocação para disputar o cargo de prefeito de Aparecida de Goiânia. O deputado federal tem consciência do forte oponente que vai enfrente, o prefeito Gustavo Mendanha (MDB). Mas considera que “nada é impossível na vida”. O parlamentar também admite que pode compor com o PSL do deputado federal Delegado Waldir.

O empresário é um dos que atribuem o desenvolvimento do PSC em Goiás à atuação de Eurípedes José do Carmo na presidência estadual. De acordo com o deputado federal, “antes o PSC era um partido jogado para os cantos”, quadro este que mudou com a entrada de Eurípedes. “Hoje você pode notar que o PSC faz a diferença no Estado. Nós temos um bom presidente e dois parlamentares muito atuantes que não param de trabalhar. É por isso que o PSC tem crescido tanto”, avalia.

Crescimento do PSC pode ser visto como aumento da representatividade evangélica

O PSC promete chegar forte no interior. No município de Nerópolis, por exemplo, o pré-candidato Jones Rodrigues já tem trabalhando com apoios proeminentes, como o do ex-prefeito de Taquaral e irmão de Wilder Morais, Willis Morais.

Para Jones, que tem em Nerópolis uma chapa montada com 17 pré-candidatos ao Legislativo, o PSC é composto essencialmente não por políticos de carreira, mas por “empresários e pessoas que querem contribuir para o desenvolvimento do Estado e de seus municípios, que não dependem da política para viver”.

Além do forte cunho empresarial presente no PSC, o partido não se sustentaria sem o forte vínculo com a igreja. Para o bispo Oídes José do Carmo, irmão do senador Luis Carlos do Carmo e de Eurípedes José do Carmo, a igreja “procura dar respaldo para pessoas da denominação evangélica que queiram ter voz na política”.

O bispo da Assembleia de Deus elogia a atuação do irmão à frente do PSC no Estado. Oídes diz ter percebido o partido se reerguer sob a direção de Eurípedes. “Falo isso porque tenho noção em relação a nível nacional. Vi que realmente o partido ganhou corpo. Vi pelo Estado inteiro a partir de quando o Eurípedes assumiu o partido.”

Bispo Oídes do Carmo, um dos líderes da Assembleia de Deus em Goiás | Foto: Reprodução/Facebook

Oídes avalia que o segmento evangélico ganhou solidez na sociedade nos últimos tempos e passou a ter boa representação na política. O bispo diz ter ciência da separação entre igreja e Estado, mas acredita que nada impede que um tenha representantes no outro.

“Política é uma coisa, igreja é outra. Mas tem pessoas do nosso meio que militam na política e, ao fazer isso, tem de ter uma ideologia cristã. O Brasil está cheio de partidos, a maioria das legendas tem ideias que contrariam totalmente a filosofia cristã”, observa.

Para o bispo, o PSC abriu oportunidade para pessoas de formação cristã atuarem na política. Oídes é categórico ao afirmar: “Queira ou não, a nação não é laica, é religiosa. O Estado é laico, mas o povo não é, o povo é religioso”.

 

Fonte: Jornal Opção