Ediglan Maia: "Humberto Machado, é o único candidato que pode perder!"

Ediglan Maia: "Humberto Machado, é o único candidato que pode perder!"
imagem divulgação

Ano eleitoral e as candidaturas majoritárias vão se definindo, dia 27 de Setembro inicia-se a campanha política nas ruas e mídias.

Em Jataí o MDB apresentou o ex-prefeito Humberto Machado. O DC com o deputado Estadual Zé Carapô. O PT com o Professor Marquinhos Carvalho. O Cidadania com a ativista Flaviane Scopel e o PSD com o advogado Luciano Lima.

Mas há fatores intriguistas a respeito do pleito eleitoral. Enquetes realizadas advertem como favorito disparado o ex-prefeito Humberto Machado, MDB, com índices de 70% de aceitação popular. São reflexos de quatro mandatos de prefeito de Jataí com obras na área social, saúde, educação e lazer.

No entanto as bandeiras da oposição inseridas nas reclamações de alguns segmentos jataienses é combater o continuísmo e também a falta de empregos, rendas e de oportunidades.

A oposição defende a industrialização e vinda das grandes empresas para gerar empregos. Já estão assinalando culpados na inércia de Jataí ao ex-prefeito Humberto Machado, que sempre primou suas gestões nos investimentos na qualidade de vida e não priorizou a infraestrutura e industrialização.

Se a industrialização é a bandeira de todos, quem conseguirá defender com mais exaltação e sensibilizar o eleitor?

Neste ponto há uma ponderação a ser feita diante do quadro atual. Serão quatro postulantes apontando um culpado, o ex-prefeito Humberto Machado. Hoje indiscutível o favorito nas enquetes políticas.

Mas se já há um direcionamento de idéias e atitudes dos candidatos para a eleição, quem é que pode cair neste contexto político? É uma analise simples. O favorito com 70% nos índices de aceitação é justamente o ex-prefeito Humberto Machado, portanto manter estes índices é extremamente difícil para não dizer impossível numa disputa em que 4 candidatos estarão açoitando politicamente 1.

Se o candidato do MDB inicia a disputa com 70% de índices de aceitação, acredito chegou no teto máximo. Não há mais como subir e a única porta é ao contrário, cair.

Se manter em posição elevada na aceitação popular é muito complexo, pois a campanha política trás informações, desgastes e planejamentos estratégicos, muitas vezes o favorito se amolda ao comodismo e os aliados passam a desdenhar, humilhar, avacalhar e achincalhar com os adversários. Eis ai o perigo!

E na eleição majoritária se o favorito não conseguir se sustentar com os mesmos índices de aceitação da        pré-campanha ou do início, pode ocorrer um fenômeno político nas urnas e alterar o quadro sucessório.  

Portanto, o único candidato que pode perder nesta eleição em Jataí é justamente o favorito, o ex-prefeito Humberto Machado. Os demais entraram com o propósito de contribuir com o processo democrático e ofertar projetos de governos diferentes do atual e do ex, assim como propor renovação e mudanças nos rumos da política e da administração pública de Jataí.

Enfim, eleição se ganha com muito trabalho, respeito, humildade, transparência e um projeto de governo exeqüível, com o voto apurado nas urnas, não nas vésperas.

 

Por Ediglan Maia, Jataí