Em 10 dias, Governo de Goiás ativa mais 62 leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19

Em 10 dias, Governo de Goiás ativa mais 62 leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19
Governador Ronaldo Caiado (DEM)| Foto: Reprodução

O governador Ronaldo Caiado não mede esforços para estruturar a rede estadual de saúde para atendimento de pacientes diagnosticados com a Covid-19. Como resultado, em apenas 10 dias, de 30 de junho a 9 de julho, 62 novos leitos exclusivos para o tratamento do coronavírus foram ativados em todo Estado. Desses, 15 são de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), totalizando 179 leitos para pacientes graves. No mesmo período, o número de enfermarias também teve aumento de 47 leitos, chegando a 342 leitos simples.

Somente na semana passada, o governo estadual adquiriu 50 novos respiradores, avaliados em mais de R$ 3 milhões, o que fortaleceu a implantação dos novos leitos. A expansão no quantitativo de UTIs ocorreu em Trindade, Luziânia, Águas Lindas, Itumbiara e Jataí. Já as de enfermarias foram efetivadas em Trindade, Itumbiara e Jataí. 

Para estruturar e colocar em operação os hospitais de campanha, o Governo de Goiás sancionou lei destinando R$ 351 milhões. O valor já vem sendo aplicado pela administração no aparelhamento das unidades. E os investimentos do Estado para ampliar a rede de assistência aos infectados pelo coronavírus não param. Ainda está prevista a ativação de outros leitos de UTI e enfermaria, que devem alcançar, até o final deste mês, um total de 1.200 leitos.

Isolamento

Mas o investimento na saúde não é suficiente sem a participação da população em uma das estratégias mais eficiente contra a doença, que o distanciamento social. Em Goiás está valendo a chamada quarentena intermitente, em que o comércio e o setor de serviços intercalam as atividades com 14 dias de fechamento e 14 de abertura. “Dessa forma, tenho condições de diminuir a disseminação [do vírus], e a estrutura hospitalar pode suportar a demanda”, reforça Ronaldo Caiado. A medida, frisa, possibilita que Goiás mantenha a contaminação em um nível aceitável e compatível com a estrutura hospitalar do Estado.
 
Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás