Em entrevista, o pré-candidato à prefeito Rogério Rassis fala em “projeto administrativo para Jatai e não para grupos econômicos”

Em entrevista, o pré-candidato à prefeito Rogério Rassis fala em “projeto administrativo para Jatai e não para grupos econômicos”
Rogerio Rassis desponta como um dos fortes pré candidatos à prefeito de Jatai Foto: Daniel Cunha

Em entrevista veiculado no Jornal Folha no Sudoeste, o empresário do ramo da construção civil, engenheiro e pré-candidato à prefeito Rogério Rassis comentou sobre sua intenção de disputar a cadeira do Executivo local nas próximas eleições. Confira abaixo a íntegra da entrevista

 

 

FS – Comenta-se nos bastidores da política que o senhor representa o novo – a mudança na política do município. O senhor se considera essa mudança, ou fora alianças com os considerados coronéis. Existe essa possibilidade?

 

Rogério Rassis – É, importante ressaltar que a política de Jataí está carente de lideranças e alternativas eleitorais. Por isso, fui convidado e aceitarei a responsabilidade de postular como pré-candidato a prefeito. O meu discurso está em total sintonia com minha conduta de vida. Como empresário acredito e faço investimentos em Jataí, gerando centenas de empregos e tributos ao erário público. Logicamente que na política é necessário dialogar com todos os segmentos organizados e políticos, porem a ideia principal é promover uma aliança com os partidos de oposição, pautados em um projeto administrativo para Jataí e não para grupos econômicos.

 

FS – O senhor mesmo não tendo experiência administrativa no Executivo, sendo eleito, o senhor se acha preparado para administrar um município de grande importância nacional como Jataí?

 

Rogério Rassis – Como engenheiro civil e empresário na empresário na área da construção civil, tenho ciência da responsabilidade privada. No Executivo municipal, além da experiência como empresário, vou agir com muito mais dedicação e probidade, pois estarei administrando o patrimônio do povo de Jataí e auxiliando por pessoas altamente técnicas e competentes. Portanto, não vejo obstáculos ou dificuldades, basta ter sensibilidade política para ouvir as principais demandas do município e responsabilidade na gestão.

 

FS – Pessoas despreparas têm ocupado cargos importantes na gestão, sem a menor competência para tal. Sendo eleito, o que que será feito no seu governo para acabar com o apoio político em troca de favores e cargos públicos?

 

Rogério Rassis – Entendo que o diálogo é fundamental em qualquer circunstâncias, na política ou não. Porém, um governo sério, responsável e participativo, vai ouvir sim sugestões, faz parte da política, inclusive das entidades representativas e partidos políticos. Porém, jamais, sem promover o loteamento de cargos. Meu governo vai primar no bom sendo, diálogo e zelo da coisa pública. Jamais vou admitir negociatas.

 

FS – Caso o senhor seja eleito, como será o processo de escolhas para quem vai integrar a sua administração?

 

Rogério Rassis – Lealdade e competência. Impossível o gestor público não aliar estas qualidades, porém vou buscar quadros técnicos e comprometidos em colaborar na gestão pública.

 

 

 

FS – O senhor possui algum critério que vai interferir na sua forma de administrar?

 

Rogério Rassis – Não aceitarei interferências, mas sim terei a humildade e o bom sendo de ouvir, debater e acatar sugestões inteligentes e importantes para Jataí.

 

FS – As obras da atual gestão iniciadas no fim do mandato serão mantidas (dará continuidade) na sua administração, caso seja eleito, ou o senhor terá outras prioridades?

 

Rogério Rassis – As obras iniciadas no governo municipal são com recursos públicos e, independente, de quem iniciou neste ou noutros governos, é fundamental fazer um levantamento de todas e definir prioridades na execução e conclusão. Não se joga dinheiro público fora.

 

FS – A gestão da saúde tem sido muito criticada ultimamente com a falta de insumos, no atendimento que é demorado, e a falta de profissionais. Caso seja eleito o que o senhor fará para regularizar a gestão nos postos de saúde?

 

Rogério Rassis – Na próxima gestão o Hospital das Clínicas e a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) estarão na administração de uma Organização Social, recentemente aprovada na Câmara Municipal. Portanto, entendo que será fundamental investir com insumos, profissionais médicos e odontólogos nas UBS (Unidade Básica de Saúde) e nos Postos de Saúde, assim como construir mais uma UPA, com objetivo de promover atendimentos aos jataienses com qualidade, agilidade e, logicamente, com humanidade.

 

FS – A cidade tem necessidade urgentes como saúde, a educação e a segurança, onde o atual gestor alega falta de recursos inclusive. Como o senhor pretende buscar esses recursos para sanar os problemas?

 

Rogério Rassis – Apesar de nunca disputar cargos políticos, mantenho vários canais abertos junto ao Governo Estadual e Federal. Ao longo dos anos, fiz muitas amizades com deputados e senadores, que são os legítimos representantes para canalizar recursos aos municípios por intermédio de emendas. Irei incansavelmente atrás de todos para buscar recursos e obras.

 

FS – Hoje, sabemos que as prefeituras precisam também criar políticas de saúde próprias e colaborar com as aplicação das políticas nacionais e estaduais. Qual a opinião do senhor sobre o assunto? 

 

Rogério Rassis – Acredito que será fundamental investir nos agentes comunitários de saúde e endemias, pois são a base da saúde pública, proporcionando-lhes condições e estruturas dignas de trabalho e valorização profissional. Junto com estas equipes de agentes é basilar implantar de forma verdadeira o médico da família, auxiliadores dos agentes, pois prestarão as primeiras orientações quando convocadas. Vai ser possível fazer uma saúde pública com qualidade e modelo em Jataí, pois saúde pública será prioridade.

 

FS – Com o senhor está vendo a atual situação mundial vivida com a chegada do COVID-19 . Caso eleito, com o senhor vai enfrentar os desafios para alavancar a economia municipal?

 

Rogério Rassis – A crise sanitária é preocupante e interferiu na economia mundial. O Brasil está sentindo absurdamente, inclusive há uma crise social e econômica com desempregos e fechamentos de empresas, que foi agravada com uma crise política, pois a oposição resolveu antecipar as possibilidades de 2022, juntamente neste momento de pandemia. Uma verdadeira falta de respeito aos brasileiros neste momento de pandemia. Precisamos salvar vidas. No entanto, acredito que o Presidente Bolsonaro vai saber contornar a crise econômica e social, com investimento na agricultura, construção civil e empréstimos subsidiados às pequenas, médias e grandes empresas. O Brasil tem tudo para sobrepujar a crise, eu acredito. Sobre Jataí, é possível promover incentivos fiscais para a implantação de novas empresas e indústrias. A geração de empregos vai ser uma das prioridades do meu governo, pois aqui há mão de obras qualificadas e prontas para o trabalho.

 

FS – Na sua opinião o município de Jataí vai ganhar ou perder com a estadualização do HC (Hospital das Clínicas)?

 

Rogério Rassis – A estadualização já é uma realidade. Portanto, como prefeito serei austero e muito rigoroso em exigir do Hospital das Clínicas e da UPA, atendimento preferencial, qualidade e agilidade aos jataienses.  Não vou admitir desculpas. Falta de deferência ou de atendimentos ao jataienses que forem encaminhadas pelas Unidades Básicas de Saúde e Postos de Saúde. Vou fazer valer todos os direitos dos jataienses perante o HC e a UPA, serei um verdadeiro fiscal.

 

FS – Quais os projetos que o senhor tem para a educação no município e também ao profissional da área, se eleito for?

 

Rogério Rassis – Inicialmente o meu intuito é buscar o futuro responsável pela Secretária deum nome vinculado à educação municipal. Vou dialogar e ouvi-los. Partindo deste primas de diálogo e bom sendo, será possível equalizar as reivindicações da categoria e também definir investimentos. A educação também será prioridade no governo.

 

noticiaextra.com