Governo federal certifica embaixadoras do Mães do Brasil e lança novas funcionalidades no aplicativo do programa

Governo federal certifica embaixadoras do Mães do Brasil e lança novas funcionalidades no aplicativo do programa
O programa e suas iniciativas podem ser implementados por municípios, organizações da sociedade civil e instituições federais. Cristiane Britto, ao centro na foto, conduziu o encontro (Foto: Clarice Castro – Ascom/MMFDH)

Quarenta e duas embaixadoras do programa Mães do Brasil foram certificadas nesta segunda-feira (12), durante cerimônia realizada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Durante o evento, ocorreu ainda o lançamento de novas funcionalidades no app da iniciativa, que já conta mais de 16 mil visitantes. O programa consiste em uma estratégia do governo federal de promoção de políticas públicas destinadas à proteção integral da dignidade das mulheres, a fim de ampará-las no exercício da maternidade, desde a concepção até o cuidado com os filhos.

Assista ao evento

“Não poderíamos encerrar esse ciclo sem ter esse contato com vocês, embaixadoras. Vocês que estão dando vida a esse programa que foi tão sonhado por este ministério. Nesta gestão, nós mostramos para o Brasil que realmente era necessário esse olhar para a mulher mãe, para a mulher mãe vulnerável. E hoje, vendo o Mães do Brasil fluindo e ativo no país, só nos traz a certeza que acertamos em criar uma Coordenação Nacional da Maternidade. Isso é motivo de muito orgulho”, celebrou a ministra Cristiane Britto.

Presente na solenidade, a titular da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM/MMFDH), Ana Muñoz Reis, enfatizou a importância da iniciativa. "O programa Mães do Brasil conta com os embaixadores como importantes parceiros, que realizam valorosos serviços voluntários para ampliar a rede de atenção e proteção à maternidade e à vida. É a sociedade civil exercendo as suas potencialidades. A certificação é um momento de reconhecimento deste trabalho tão importante”, disse a secretária.

Representante das certificadas, a embaixadora Rute Oliveira lembrou que a ação traz um reconhecimento do momento singular que é a maternidade. “Uma pessoa pode fazer a diferença na vida de uma mãe com uma palavra positiva. Sou mãe de três e atuo como voluntária em projetos sociais com mulheres. Nós que trabalhamos com isso sabemos que esse programa é uma resposta muito plausível para o nosso trabalho”, afirmou.

“Há 19 anos uma pessoa fez toda a diferença na minha vida. A partir dessa experiência, eu acredito na importância dessa ligação, desse apoio à maternidade. É preciso alcançar as mulheres invisíveis que muitas vezes precisam de acolhimento. Uma palavra, um apoio, um direcionamento para aquela mãe farão toda a diferença. Estamos firmes nessa luta”, completou a voluntária.

Aplicativo

app Mães do Brasil é uma importante ferramenta que disponibiliza informações sobre como acessar os equipamentos de Direitos Humanos disponíveis em todo o Brasil. Disponibiliza ainda o acesso a cursos gratuitos ofertados e demais funcionalidades para os gestores, voluntárias e beneficiárias do Programa. Nessa última atualização qualquer cidadão poderá descobrir os serviços mais próximos a sua residência. Pode ser baixado no celular gratuitamente e está disponível na versão Android e IOS.

Programa 

Instituído pelo Decreto nº 10.987, de 8 de março de 2022, o programa Mães do Brasil é uma estratégia de promoção de políticas públicas destinadas à proteção integral da dignidade das mulheres, a fim de ampará-las no exercício da maternidade, desde a concepção até o cuidado com os filhos.

O Mães do Brasil é composto pelos projetos Espaço Maternidade, Mães Unidas e Recanto. O programa e suas iniciativas podem ser implementados por municípios, organizações da sociedade civil e instituições federais.

O Mães do Brasil tem como objetivos: I - estimular a integração de políticas públicas e fomentar ações para a promoção dos direitos relativos à gestação e à maternidade, de modo a garantir os direitos da criança nascida e por nascer, o nascimento seguro e o desenvolvimento saudável; II - reconhecer o valor da maternidade para o bem comum, a fim de amparar as mulheres no exercício integral da maternidade, desde a concepção até o cuidado com os filhos; e III - fomentar a inserção e a reinserção das mulheres mães no mercado de trabalho, a conciliação trabalho-família e a equidade e corresponsabilidade no lar.

Acesse mais informações sobre o programa