Nayara Barcelos: Vereadora de Rio Verde é Delegada Regional do CONFEP

Nayara Barcelos: Vereadora de Rio Verde é Delegada Regional do CONFEP
Imagem divulgaçao

Conselho Federal Parlamentar realiza diplomação de novos delegados pelo Brasil

O CONFEP (Conselho Federal Parlamentar) realizou na última sexta-feira (29) de outubro, em São Paulo, a diplomação de novos integrantes como delegados regionais, adjuntos e membros disciplinares. Cinco pessoas do Ecossistema Dakila receberam diplomacia e, na ocasião, o presidente do grupo, Urandir Fernandes de Oliveira, recebeu o prêmio MBA (Master of Business Administration) em reconhecimento a sua dedicação, empenho e, principalmente, pelas ações sociais praticadas em benefício da população.

Do Ecossistema foram diplomados: Ayres Candido de Paula Neto – como Delegado Adjunto de MS; Frederico Marques Didier – como Delegado Adjunto de MS; Vera Lúcia Pedrosa Matos – como Membro Disciplinar de MS; Eni Fátima de Souza Carneiro – como Membro Disciplinar de MG e Garibalde Alves Rodrigues Filho – como Delegado Adjunto de GO.

Apenas cidadãos indicados podem se tornar membros ativos do CONFEP. A Vereadora de Rio Verde (GO) Nayara Barcelos foi convidada pelo presidente do Ecossistema Dakila, Urandir Fernandes de Oliveira, que é Delegado Regional do Mato Grosso do Sul pelo Conselho, para assumir como Delegada Regional de Goiás.

“Indicamos a parlamentar Nayara Barcelos para compor o CONFEP, pois acreditamos que ela tem o mesmo propósito social do Ecossistema Dakila, que é justamente levar promoção socioeconômica para gerar prosperidade e oportunidades às pessoas que, muitas vezes, são ofuscadas por grandes sistemas. Tenho certeza que ela terá muito a somar participando ativamente do Conselho e poderá agregar ainda mais nos projetos que desenvolve em seu município”, afirma Urandir.

Delegado Regional é o membro que responde por região ou estado da federação e tem por missão coordenar os demais cargos subordinados para atuar junto as ações de fiscalização ou apuração de irregularidades no legislativo e no executivo municipal e/ou estadual. Os Adjuntos tem propósito igual e atuam em conjunto com os respectivos regionais. Já os Membros Disciplinares têm missões locais específicas, vinculados aos Delegados Adjuntos lotados na região compreendida.

Alberto Tineu Júnior, presidente do CONFEP, destacou durante a solenidade a importância da participação ativa dos integrantes e de cada vez mais novos membros estarem integrando os trabalhos da instituição. “O Conselho está indo para quase 20 anos e tem desenvolvido uma jornada de excelência graças as pessoas que compõe a casa. Tudo só foi e só é possível de acontecer em razão dos membros que são os braços do CONFEP e que estão por todas as partes do território nacional”.

Além dos empossados desta sexta-feira (29), também integram o CONFEP os seguintes membros do Ecossistema Dakila: Urandir Fernandes de Oliveira – Delegado Regional de MS; Gustavo Guerra – Delegado Adjunto de MS; Alan Fernandes – Delegado Adjunto de MS; Gabriela Pache – Delegada Adjunta de MS; Mariana Pires – Membro Disciplinar de MS; Larissa Porto – Delegada Adjunta de SP; Luciano Didier – Delegado Adjunto de SP; Priscila Junqueira – Delegada Adjunta de DF; Acidalia Azevedo – Delegada Regional de MG e Edmo Garcia – Procurador Nacional.

Urandir ressalta que a presença de membros do Ecossistema Dakila no CONFEP irá somar nos esforços para atingir os propósitos institucionais tanto associativo quanto do Conselho. “Parabenizo aos novos integrantes que vão auxiliar a unificar o caminho para que seja mais digno e justo, dessa forma teremos uma política universal mais limpa e de seriedade. A parceria com o CONFEP vem para agregar aos princípios de Dakila que é de levar a verdade, ser firme nos seus ideais, buscar sempre a forma de trabalho limpa e honesta”, afirma.

Dr. Caio Bartine, Procurador-Chefe da Procuradoria Nacional de Justiça do Conselho Federal Parlamentar, fez uso da palavra durante a solenidade e enfatizou que a instituição precisa de pessoas que têm o compromisso com a nação. “Muitos desejam mudanças sem mudar suas próprias atitudes, não adianta fazer as mesmas coisas e exigir resultados diferentes, então o que se espera é justamente angariar pessoas que querem o compromisso com o país, com a democracia, com a ética, com resultados. Dessa maneira formaremos a boa política e sem viés de centro, direita ou esquerda, mas trazer aspectos de cunho técnico”.