PSC goiano terá candidatura ao Senado

PSC goiano terá candidatura ao Senado
Eurípedes, Luiz do Carmo, Wilder, Glaustin e Henrique. Foto Marcos Souza

Líderes estaduais do partido devem manifestar ao governador Ronaldo Caiado o interesse da sigla em participar de sua chapa majoritária à reeleição

A cúpula do PSC goiano bateu o martelo para lançar um candidato ao Senado em 2022. Segundo o jornal O Popular, as lideranças do partido planejam se encontrar com o governador Ronaldo Caiado (DEM) para manifestar interesse em participar da chapa majoritária governista. A decisão ocorreu em uma reunião na noite de segunda-feira (16) na casa do ex-senador Wilder Morais.

Resta ao grupo definir quem seria o candidato: o próprio Wilder ou o senador Luiz Carlos do Carmo (MDB), que, embora seja filiado a outra sigla, é irmão do presidente do PSC goiano, Eurípedes do Carmo, e do bispo Oídes José do Carmo, presidente da Convenção Estadual dos Ministros Evangélicos das Assembleias de Deus no Estado de Goiás (Conemad-GO). O jornal apurou que o partido seria “visto como abrigo para o senador disputar as eleições em 2022”.

Além de Wilder, Luiz do Carmo e Eurípedes, participaram da reunião decisiva o deputado federal Glaustin da Fokus (PSC) e o deputado estadual Henrique César (PSC). Nas palavras do repórter Caio Henrique Salgado, de O Popular, o encontro marcou “uma reação às movimentações partidárias recentes em busca de espaço na chapa pela qual Caiado disputará reeleição”, a exemplo da tendência de o MDB buscar a vaga de vice para seu presidente, Daniel Vilela.

Confirmado como candidato à reeleição ao cargo de deputado federal pelo partido, Glaustin destacou a experiência e o trabalho dos possíveis candidatos ao Senado. “São dois nomes competentes, empresários de sucesso, que, como senadores, levaram benefícios para quase todos os municípios goianos. O PSC é um partido novo no estado, mas está estruturado e organizado, com totais condições de integrar a chapa do nosso governador Ronaldo Caiado.”

Em entrevista ao jornal, Wilder ressaltou o compromisso da sigla com Caiado e o direito de pleitear o espaço. “Os partidos estão se movimentando e com o PSC não é diferente”, comentou. Já Luiz do Carmo informou ao repórter que a disputa interna pela candidatura está aberta: “Isso nós vamos ver lá na frente, mas está decidido que o grupo vai ter candidato ao Senado.”